Andrey Vladmirovich Kochetov, membro do Governo de Lugansk, comenta briefing da porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, sobre aprovação de Resolução da ONU contra a glorificação do nazismo, adotada pelo Terceiro Comitê da 75ª sessão da AG da ONU.

Tradução – Humberto Carvalho Em 18 de novembro, em Nova York, o Terceiro Comitê da 75ª sessão da Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução patrocinada pela Rússia sobre o combate ao ressurgimento do nazismo, o crescente avanço do neonazismo e de outros extremismos de direita que contribuem para alimentar formas contemporâneas de racismo, discriminaçãoContinuar lendo “Andrey Vladmirovich Kochetov, membro do Governo de Lugansk, comenta briefing da porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, sobre aprovação de Resolução da ONU contra a glorificação do nazismo, adotada pelo Terceiro Comitê da 75ª sessão da AG da ONU.”

ATAQUES E AMEAÇAS DE ORGANIZAÇÕES RACISTAS E NEO-NAZISTAS DA UCRÂNIA SÃO FINANCIADAS PELO ORÇAMENTO DOS EUA

Traduzido por Humberto Carvalho Nós, o povo progressista dos Estados Unidos da América, em solidariedade com todos os movimentos anti-imperialistas e antifascistas ao redor do mundo, declaramos nossa firme oposição ao financiamento contínuo de Washington de organizações racistas e neo-nazistas – tanto governamentais como formalmente não-governamental – na Ucrânia. Desde o assassinato brutal de GeorgeContinuar lendo “ATAQUES E AMEAÇAS DE ORGANIZAÇÕES RACISTAS E NEO-NAZISTAS DA UCRÂNIA SÃO FINANCIADAS PELO ORÇAMENTO DOS EUA”

CRIMES CONTRA A HUMANIDADE: HIROSHIMA, NAGASAKI E BRASIL

Hiroshima e Nagasaki. Em 6 e 9 de agosto deste terrível ano de 2020,  completaram-se 75 anos  do cometimento de crimes contra a humanidade perpetrados  nas cidades de Hiroshima e Nagasaki. O Tribunal de Nuremberg julgou e condenou a altos oficiais e personalidades da Alemanha Nazista à diversas penas, de morte e de prisão. Mas,Continuar lendo “CRIMES CONTRA A HUMANIDADE: HIROSHIMA, NAGASAKI E BRASIL”

Brasileiros, sim! Mas, cidadãos do Mundo, também!

Segundo alguns, nacionalismo e internacionalismo seriam conflitantes entre si. Para essa visão paradoxal, nenhuma pessoa ou organização poderia ser, ao mesmo tempo, nacionalista e internacionalista. Nesta época de neoliberalismo feroz e dominante, essa aparente incompatibilidade se encaixa como uma luva, na medida em que o neoliberalismo é, em última análise, a supervalorização do individualismo, negandoContinuar lendo “Brasileiros, sim! Mas, cidadãos do Mundo, também!”