Brasileiros, sim! Mas, cidadãos do Mundo, também!

Segundo alguns, nacionalismo e internacionalismo seriam conflitantes entre si. Para essa visão paradoxal, nenhuma pessoa ou organização poderia ser, ao mesmo tempo, nacionalista e internacionalista. Nesta época de neoliberalismo feroz e dominante, essa aparente incompatibilidade se encaixa como uma luva, na medida em que o neoliberalismo é, em última análise, a supervalorização do individualismo, negandoContinuar lendo “Brasileiros, sim! Mas, cidadãos do Mundo, também!”